“Considerando o contexto das dificuldades, foi um ano positivo”, diz prefeito Jerri

07/01/2022
(Foto: Arquivo JDI)

(Foto: Arquivo JDI)

O prefeito Jerri Meneghetti, 42 anos, está iniciando o segundo ano do seu mandato em Dois Irmãos. Em entrevista ao JDI, ele analisou os primeiros 12 meses de trabalho e falou sobre projetos que devem sair do papel em 2022, entre eles uma escola no bairro União e o início da nova ponte ligando os bairros São João, Travessão e Vila Rosa ao Centro.

 

Qual sua avaliação sobre o primeiro ano de mandato?

Jerri – Tivemos um grande desafio com o agravamento da pandemia, especialmente no primeiro semestre. Sempre buscamos promover o equilíbrio entre a saúde e a economia. No entanto, como toda a população, também tivemos que cumprir os decretos estaduais e, com isso, tivemos que reduzir funcionários em diversos períodos, fato que prejudicou bastante o andamento do trabalho, fazendo com que muitas das metas que tínhamos planejado deixassem de ser alcançadas. As ações para atendimento dos pacientes de Covid demandaram um grande esforço de toda a administração, assim como as ações de vacinação em massa. Mesmo assim, conseguimos elaborar diversos projetos e executar obras importantes. A economia está em pleno crescimento. Considerando o contexto das dificuldades enfrentadas, foi um ano positivo.

 

Quais foram as maiores dificuldades e as maiores conquistas?

Jerri – A maior dificuldade foi conduzir a gestão com toda a demanda oriunda da pandemia, conforme relatado na pergunta anterior, somado à limitação de contratação de funcionários ou aumento de despesa com pessoal até 31/12, de acordo com a Lei 173/2020. O crescimento do município continuou gerando muitas demandas, fazendo com que manter a máquina funcionando adequadamente se tornasse um desafio. A maior conquista é ver a economia em pleno crescimento, gerando empregos, renda e riqueza para nosso município. Fazemos a nossa parte para estimular esse desenvolvimento, mas é necessário todo o reconhecimento aos nossos empreendedores que não medem esforços para investir e gerar empregos em Dois Irmãos. Assim como toda a população, que com sua força de trabalho faz movimentar toda essa cadeia. Mas tivemos conquistas em outras áreas também, grandes reformas em escolas, ginásios, obras de pavimentações, novas redes de iluminação pública, conseguimos avançar bastante no turismo, tivemos um Natal histórico. Avançamos nas áreas sociais, no fomento da economia. Também conseguimos um volume expressivo de recursos para obras que serão executadas a partir deste ano.

 

Quais obras importantes devem sair do papel em 2022?

Jerri – Vamos construir uma nova escola no bairro União através de um grande investimento do município. Será referência também para outros bairros como Floresta e Centro. Vamos iniciar a construção da nova ponte ligando os bairros São João, Travessão e Vila Rosa ao restante da cidade. Vamos pavimentar toda a Rua Jacob Boll, cerca de 2,2 km ligando a Novo Hamburgo. Vamos realizar o capeamento de mais de uma dezena de ruas já no início do ano. Uma melhoria será feita na Avenida João Klauck. Vamos criar uma nova estrutura na creche Bons Amigos em parceria com a FADI (Fundação Assistencial de Dois Irmãos), além de outras novidades que ainda é cedo para divulgar. Podemos incluir também uma ampliação no hospital, a agência do SINE (Sistema Nacional de Emprego) será instalada, e pretendemos entregar a Unidade Básica de Saúde do Vale Verde para as comunidades dos bairros Vale Verde e Floresta, com a equipe adequada de atendimento.

 

Como analisa o crescimento da cidade e o que esperar dos próximos anos?

Jerri – Tem sido surpreendente o crescimento nos últimos anos. Este ano que passou se intensificou, pudemos constatar isso através do número de projetos e do volume de demandas que só cresceu. Essa procura toda é devido a qualidade de vida que o município oferece. A tendência é que esse ritmo continue ainda por algum tempo. O crescimento é inevitável, mas é necessário crescer com qualidade. Este é o principal desafio, não apenas da administração pública, mas de toda a comunidade, pois é através dessa união de esforços entre comunidade e poder público que poderemos continuar alcançando resultados positivos.

 

Na Câmara, vereadores da oposição têm feito cobranças principalmente nas áreas de saúde e habitação popular. O que dizer destes dois pontos?

Jerri – Na saúde, tivemos dificuldades devido às restrições da pandemia. Cirurgias eletivas e outros atendimentos, por exemplo, ficamos proibidos de fazer por um longo tempo devido aos decretos estaduais. Isso gerou uma demanda reprimida. O número de pessoas que procuraram o Pronto Atendimento também aumentou muito, desde a procura para pequenos sintomas de resfriado, até para a realização de testes. Além da demanda normal que sempre existiu. No entanto, implementamos ao longo do ano uma série de iniciativas para reorganizar a atenção básica e também para atender as demandas reprimidas. Ao longo dos próximos meses teremos bons resultados. Outro fator que atrapalha muito são os atendimentos que são realizados fora do município, em hospitais e clínicas referenciados pelo Governo do Estado. Normalmente, estes são os principais motivos de queixas da população, no entanto, infelizmente fica fora da gerência do município.

Com relação a habitação popular, tivemos baixa adesão ao projeto anterior devido aos critérios impostos pelo programa do governo federal. Estamos modificando o projeto, diminuindo o número de habitações para tentar ter uma adesão proporcionalmente maior. Com certeza já teria se tornado viável se houvesse uma política nacional que facilitasse o acesso das famílias a estes programas federais. Infelizmente dependemos muito disso.

 

Como presidente da Associação dos Municípios do Vale do Rio dos Sinos – AMVARS, qual será sua principal pauta regional?

Jerri – Teremos diversas pautas, difícil elencar alguma delas como principal. Mas vamos trabalhar na cobrança de melhorias na saúde por parte do Estado e União, principalmente nas referências de atendimento de especialidades. Tivemos um avanço no fim do ano na área de oncologia, mas temos ainda traumatologia e outros serviços com muito pouca oferta de vagas para a região. Teremos as mudanças relacionadas a Corsan que estão por vir, além das pautas que afetarão muito a receita dos municípios a partir deste ano. Também vamos dar continuidade ao trabalho nas áreas de turismo e cultura através do Vale Germânico. Há muito trabalho pela frente, mas temos um grupo bastante qualificado de prefeitas e prefeitos na nossa região.


› Compartilhe

GALERIA DE FOTOS

  • JDI digital

COLUNAS

Ruminações poéticas

Ruminações poéticas

Pitter Ellwanger   12/08/2022

Playlist #54

Playlist #54

Pitter Ellwanger   12/08/2022

Ruminações ranzinzas

Ruminações ranzinzas

Pitter Ellwanger   05/08/2022

FOTOS DO DIA

Sentinela – De olhar atento a todos os movimentos (Foto: Octacílio Freitas Dias)

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © 2022, Todos os direitos reservados Agência Vela