Blog do Jornal Dois Irmãos


28/02/2014

A Copa é uma boa?

A previsão inicial de gastos era de R$ 17 bilhões. Em junho último, o Grupo Executivo da Copa do Mundo (Gecopa) atualizou o total para R$ 28 bilhões e anteviu um acréscimo de ao menos R$ 5 bilhões até a bola rolar – um total de R$ 33 bilhões. Dessa quantia, a União será responsável por 85,5%, e o setor privado por 14,5% – cerca de R$ 4,7 bilhões.


Uma bola dividida no país

O suíço Joseph Blatter, presidente da Fifa, estava desconfiado desde o início. No dia 30 de outubro de 2007, ao anunciar o Brasil como sede da Copa de 2014, ele disse: “O Comitê Executivo decidiu, unanimemente, dar a responsabilidade, não apenas o direito, mas a responsabilidade de organizar a Copa de 2014 ao Brasil”. Responsabilidade. A palavra nunca aparecera em anúncios anteriores. “A Copa do Mundo de 2010 será organizada na África do Sul”, disse Blatter ao abrir o envelope em maio de 2004. “O vencedor é a Alemanha”, afirmou, em julho de 2000. Para 2014, não houve disputa. A Fifa criara um rodízio entre continentes, hoje abandonado, e era a vez da América do Sul. Como único candidato, o Brasil recebeu a Copa com pouco esforço – e Blatter quis dizer, para o mundo ouvir, que os brasileiros tinham obrigação de realizar um bom trabalho. Semanas atrás, ele afirmou: “O Brasil é o país com mais atrasos desde que estou na Fifa”.
A impaciência parece justificada. Blatter lembrou que o Brasil foi o único a ter sete anos para organizar a Copa do Mundo. A Alemanha e a África do Sul tiveram seis. A Fifa também não queria uma Copa tão complexa como a que o Brasil decidiu organizar. Preferia um torneio com dez cidades sedes, como fez a África do Sul. Em 1994, os Estados Unidos fizeram sua Copa em nove cidades. O governo brasileiro insistiu em realizar um Mundial com 12 sedes – mesmo número da Alemanha em 2006 –, com logística mais complexa e gastos mais vultosos. Nos últimos anos, o custo do Mundial subiu de forma escandalosa. A previsão inicial de gastos era de R$ 17 bilhões. Em junho último, o Grupo Executivo da Copa do Mundo (Gecopa) atualizou o total para R$ 28 bilhões e anteviu um acréscimo de ao menos R$ 5 bilhões até a bola rolar – um total de R$ 33 bilhões. Dessa quantia, a União será responsável por 85,5%, e o setor privado por 14,5% – cerca de R$ 4,7 bilhões. Em 2007, em Zurique, o então presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, afirmara: “Tudo será bancado pela iniciativa privada”.
A apenas quatro meses do início do Mundial, as cidades brasileiras deveriam estar coloridas com as cores do Mundial. Banners, bandeiras, Brazucas e Fulecos gigantes deveriam já alimentar um clima festivo no país. Em vez disso, o Brasil segue tomado pela dúvida sobre sua capacidade de organizar a Copa de forma satisfatória. Na semana passada, as inquietações foram estampadas na capa da tradicional revista francesa France Football, com a manchete “Medo sobre o Mundial”. Para a publicação, a Copa tornou-se uma “fonte de angústia”. A presidente Dilma Rousseff repete que o Brasil fará “a Copa das Copas”. Apesar das dificuldades, isso ainda é possível. Poucos países desejaram tanto receber o Mundial de futebol quanto o Brasil, e os ingredientes necessários para uma competição profissional, cativante e histórica continuam presentes. Para realizá-la, será preciso superar as várias ameaças e desafios que cresceram nos últimos anos. (Fonte: Revista Época)

O que eles têm a dizer
O Jornal Dois Irmãos ouviu autoridades políticas, religiosas, militares e do futebol para saber o que elas pensam a respeito da realização da Copa do Mundo no Brasil.

---Tânia da Silva, Prefeita de Dois Irmãos
“A Copa do Mundo é um fato, está conosco, não tem como voltar atrás. Traz visibilidade para o país, e espero que traga desenvolvimento para nossas cidades, para todo o nosso país. Tenho boas expectativas. Claro que o foco principal é o futebol, mas em um evento de grande proporção como este, sempre existe a troca de cultura, de informações com todas as nações envolvidas”. 

Jerri Meneghetti, Vice-prefeito de Dois Irmãos---------
“É um evento muito importante para um país, para o desenvolvimento, turismo e para torna-lo conhecido lá fora. Mas, o Brasil não está preparado. Deveria esperar uns 10 anos para se adequar, melhorar questões como mobilidade urbana, saúde, rodovias, estádios, acessos aos estádios. As obras estão sendo realizados de um modo muito rápido, e tudo que se faz a curto prazo corre riscos. Acho que o Brasil deveria se preparar melhor, inclusive, nos aeroportos. Podia esperar um pouco”. 

----Adair Bohn, Prefeito de Morro Reuter
“É um grande evento. Traz turistas de outras partes do mundo para conhecerem nossas cidades. Por outro lado, ouvimos muitas pessoas questionando sobre a capacidade de o Brasil realizar uma Copa do Mundo. Será, sem dúvida, um grande desafio”. 

Padre Dirceu Ritter, 
Pároco da Paróquia São Miguel-----------------
“É uma coisa boa, que vai trazer benefícios e mais cultura ao Brasil. É uma forma ótima de integrar pessoas de todo o mundo, já que o futebol é uma linguagem mundial. Um evento como a Copa do Mundo tem a finalidade de unir os países. Além de tudo, nós, brasileiros, somos assim, unidos e hospitaleiros”. 


Leia mais na edição impressa do jornal.

O que funciona no feriadão de Carnaval

Na próxima terça-feira, dia 4 de março, é feriado de Carnaval. O feriado é facultativo, ou seja, empresas, estabelecimento e comércio podem optar entre trabalhar ou não neste dia. Como o feriado cai em uma terça-feira, muitos optam em fazer feriadão. Em Dois Irmãos, por exemplo, 80% do comércio estará fechado na próxima segunda e terça-feira, de acordo com a Câmara de Dirigentes Logistas (CDL) de Dois Irmãos. Já no ramo calçadista, a maior parte das empresas irá trabalhar. Confira o que funciona nos dois dias e os horários.

FARMÁCIAS
Farmácias Vida
- Av. São Miguel: das 8h às 21h.
- Av. 25 de Julho: das 8h às 20h.
- São Miguel Center: Segunda, das 8h às 20h. Terça, fechado.
Farmabel
- Av. 25 de Julho: Segunda, das 8h às 20h. Terça, fechado.
- Av. João Klauck: Segunda, das 9h às 13h e das 15h às 19h. Terça, fechado.
Sinal Verde/ Rede Tchê: das 8h às 12h e das 15h às 20h.
Agafarma: das 8h às 20h.
Hamburguesa: Aberto 24h.

RESTAURANTES / BARES
Rock’s Bar: Segunda e terça normal.
Atiradores: Segunda e terça normal.
Bierplatz: Segunda e terça normal.
Center Grill: Segunda e terça normal.
Santa Cecília: Segunda e terça normal.
Galpão: Segunda e terça normal.
Casa da Vovó: Segunda fechado e terça normal.
Portal da Serra: Segunda e terça normal.
União: Segunda e terça normal.
Spettacolo: Segunda e terça fechado.
Bule Café: Fechado.
Confraria Chopp e Grill: Segunda fechado e  terça normal.

MERCADOS / FRUTEIRAS / AÇOUGUES
Supermercado Fink 
- Centro / União / Av. Irineu Becker e Morro Reuter: Segunda normal e terça fechado.
Mercado Irmãos Schmitz 
- Av. 25 de Julho e Av. João Klauck: Segunda normal e terça fechado.
Supermercado Dois Irmãos: Segunda normal e terça fechado.
Supermercado Vale Verde: Segunda e terça normal.
Mercado e Açougue São José: Segunda normal e terça fechado.
Mercado Wagner: Segunda e terça-feira normal.
Mercado Müller: Segunda normal e terça das 8h às 12h.
Mercado Floresta: Segunda normal e terça fechado.
Mercado Moinho Velho: Segunda e terça fechado.
Sacolão Econômico: Segunda e terça normal.
Mercado Pão de Queijo: Segunda e terça normal.
Mercado Pague Poko (Av. Sapiranga e São João): Segunda normal e terça fechado.
Bela Safra: Segunda e terça normal.
Tchamaco: Segunda e terça normal.
Casa de Frangos WM: Segunda, das 8h às 12h e das 14h às 18h30. Terça, fechado.
Galeto e Cia: Das 8h às 12h e das 14h às 18h30.
Carnes e Cia: Segunda, das 8h às 12h e das 14h às 19h30. Terça, das 8h às 12h.

OUTROS SERVIÇOS
Prefeitura de Dois Irmãos: Segunda e terça fechado.
Prefeitura de Morro Reuter: Segunda e terça normal.
Delegacia de Polícia: Segunda e terça fechado.
Bancos e Correios: Segunda e terça fechado. Quarta a partir das 12h.
Lotérica Quinas & Zebras: Segunda e terça fechado: Quarta a partir das 8h30.
CFC: Segunda e terça das 8h30 às 12h e das 13h30 às 18h.
Padaria Becker: Segunda e terça das 7h às 13h e das 13h30 às 20h30.
Hi Tech: Segunda, das 14h às 20h. Terça, das 15h às 20h.
K&K Vídeo Locadora: Segunda e terça das 12h às 20h30.


27/02/2014

Moradores reclamam do mau cheiro próximo ao Arroio da Direita

Aldino e Valmir sobre o arroio no bairro Floresta
Com a chuva, principalmente, qualquer cheiro fica mais forte e pode ser percebido a uma longa distância. No bairro Floresta, por exemplo, moradores da Av. Florestal e da rua Osmar Bastos se queixam de um cheiro forte, de esgoto. A suspeita é de que ele seja proveniente do Arroio da Direita, que passa pelo bairro.
De acordo com Gerson Luis Haas, síndico do Edifício Firenze, o problema já é enfrentando desde que moram no local. “Moramos aqui há 15 anos, e desde o início sofremos com este problema. Tem dias, é muito relativo. Porém, em dias de chuva ou em dias muito quentes, o cheiro é ainda pior. Há dias, fomos até o pátio para tomar chimarrão, mas não aguentamos o cheiro, não tinha como ficar”, diz Gerson, destacando que deve ser realizada uma avaliação no arroio para detectar onde é o problema. “É preciso fazer uma avaliação rio acima para ver onde é a origem disso, o que está acontecendo, o que está sendo largado que causa este mau cheiro”, acrescenta ele. “Tem pessoas que acabam desistindo de comprar apartamentos aqui por causa do mau cheiro”, ressalta a esposa de Gerson, Ilandi Haas.
Nas residências quase ao lado do Edifício Firenze o problema também afeta os moradores. Desde setembro João Pedro Nunes mora com a família no local, e desde então o problema foi notado também. “Depois da chuva, o cheiro é pior. Não dá para ficar fora de casa. Nestes dias de calor, quando vinha visita, não podíamos sentar no pátio por causa disso. Nós, moradores, já conversamos sobre fazer um abaixo-assinado, mas por enquanto não foi feito”, completa ele.

Odor é mais forte em dias bem quentes ou de chuva

Moradores da rua Osmar bastos, Valmir Margel, 35 anos, e Aldino Timm, 41, também sofrem com o mau cheiro há alguns anos. “O cheiro se intensificou nos últimos anos. As vezes a gente vai até o arroio olhar e a água tem uma tonalidade mais escura”, dizem os vizinhos que residem há mais de 20 anos próximo do arroio. Ainda segundo eles, o odor chega a ser é mais intenso em dias de chuva e quando é muito quente. “É um cheiro passageiro, mas quando vem não tem como ficar no pátio da casa”, comenta Valmir, destacando que é o ano todo.

Departamento de Meio Ambiente
De acordo com a chefe do Departamento de Meio Ambiente, Rejane Maria Juver, nos últimos dias nenhuma reclamação foi feita ao departamento. Porém, devem ser feitas avaliações nos próximos dias. “Sempre que há uma situação, é averiguado”, diz Rejane. De acordo com ela, não é possível afirmar que o cheiro é proveniente do arroio. “O mau cheiro pode ser causado sim pelo arroio, mas também pelas correntes de vento, por exemplo”, destaca ela, ressaltando que é difícil afirmar de onde o cheiro é proveniente.

26/02/2014

Vereadores já fizeram 62 pedidos de providências

Só o vereador Léo Büttenbender (PT) já encaminhou 34 pedidos
Os vereadores de Dois Irmãos aprovaram mais quatro projetos de Lei na sessão de segunda-feira.
O projeto 039/2014 abre crédito especial de 11 mil reais para pagamento de INSS de serviços de pedreiros que executam obras na cidade. Já o 040/2014 promove uma alteração no Calendário de Eventos do município, passando a Festa do Trabalhador do dia 10 para o dia 11 de maio (domingo). O projeto 041/2014 autoriza a prefeitura a aditivar o convênio com a Associação Colheita, mantenedora da Casa da Criança Ágape, em 22 mil reais, com o objetivo de subsidiar internações de menores determinadas pelo Conselho Tutelar, pelo Judiciário e/ou Ministério Público. Por fim, o 042/2014 abre crédito suplementar de 68 mil reais para amortização da dívida fundada – no caso, para pagamento do imóvel que abriga o Hospital São José.
Além dos projetos votados, os vereadores apresentaram mais 13 pedidos de providências e um de informação; dois requerimentos e duas indicações. Entre os requerimentos, está o 08/2014, de autoria de Léo Büttenbender (PT), que pede que sejam convidados Promotoria Pública, Conselho Tutelar e Brigada Militar para discutir a vida dos adolescentes na cidade. O vereador do PT também fez uma indicação, solicitando que seja elaborado um projeto para construção de uma nova escola no bairro São João. A outra indicação foi de Jailton Proença de Lima. Ele solicita que o Poder Executivo elabore um projeto para construção de cobertura na quadra da escola municipal Primavera. Léo e Jailton também foram os vereadores que mais fizeram pedidos de providências – seis e três respectivamente. Os outros quatro pedidos foram encaminhados por Eliane Becker (PP) e Joracir Filipin (PT) – dois cada um. Assim, o Poder Legislativo de Dois Irmãos fechou o primeiro mês de sessões com 62 pedidos de providências, que atendem as reivindicações mais urgentes da comunidade.

O que eles pediram na última sessão, nesta segunda-feira:

Léo Büttenbender (PT)
054: Substituição de lâmpadas na Rua Anita Garibaldi, em frente ao nº 1339 e nº 1616, no bairro Bela Vista.
055: Conserto da calçada na Rua 10 de Setembro, em frente ao nº 2014, no União.
056: Troca de poste na entrada na Rua 11 Amigos, em frente à lavagem de carros.
057: Troca de rede, passado por cima da rede de telefonia Oi na entrada da Rua 11 Amigos, em frente à lavagem de carros.
058: Recolocação de pedras da calçada na Rua 29 de Setembro, em frente ao nº 216, no bairro União, onde foi retirada uma árvore e a calçada ficou danificada.
059: Verificação do problema de energia na Rua Affonso Wolf, em frente ao Supermercado Vale Verde, no Vale Verde.
Jailton Proença (PDT)
050: Coleta de entulhos na Rua Bahia, em frente ao nº 140, no bairro São João.
051: Coleta de entulhos e retirada de móveis velhos em todo bairro São João.
052: Reforma da quadra ao lado da creche Vida Nova, no bairro São João.
Joracir Filipin (PT)
060: Conserto da Rua 10 de Setembro, no Centro, próximo à Igreja Matriz.
061: Conserto do buraco na Av. São Miguel, em frente ao Hospital São José.
Eliane Becker (PP)
053: Roçada, limpeza dos bueiros na lateral e fechamento dos buracos na BR-116.
062: Troca de poste de luz na Rua Sapiranga, em frente ao Ginásio Arno Nienow.

Curso gratuito na área do turismo continua com inscrições abertas


Continuam abertas as inscrições para o TchêQualifica, programa de qualificação profissional gratuito oferecido pela Secretaria Estadual de Turismo. Dois-irmonenses interessados em participar devem comparecer no Departamento Municipal de Turismo, na prefeitura (Rua Berlim, 240), das 7h30 às 18h nas segundas-feiras; e das 7h30 às 13h30 de terça a sexta. Contatos pelo telefone 3564-8840 e 8497-2418.


As aulas do TchêQualifica serão ministradas por professores do SENAC da área de idiomas, organização do turismo e atendimento. Divididos em três módulos (atendimento ao turista, inglês para atendimento ao turista I e inglês para atendimento ao turista II), os cursos têm carga horária de 160h e destinam-se a comerciários, taxistas, frentistas, motoristas, cobradores, recepcionistas, guias e demais profissionais do ramo de turismo. As aulas em Dois Irmãos iniciam no dia 5 de março e seguem até 22 de maio, sempre das 8h às 12h, de segunda a sexta-feira, no Instituto Unialcance (Av. 25 de Julho, nº 99).

- Pretendemos promover o aperfeiçoamento de profissionais que atendem turistas no RS, qualificando as atividades de apoio na área do transporte público, do atendimento no comércio e na prestação de informações. A qualificação do trabalhador é o principal legado a ser construído pelo investimento do Estado na Copa do Mundo - afirma a secretária estadual Abgail Pereira.

24/02/2014

Sem luz e sem produção


Moradores e empresas do bairro União ficam mais de oito horas sem energia elétrica


Desde às 8h da manhã de hoje, residências e empresas do bairro União estão sem energia elétrica. O que motivou a falta de luz na região foi a queda de um poste localizado na esquina entre as ruas Albino Soine e a Av. do Arroio. 

Uma das empresas afetadas pela falta de luz é a 6b Calçados. De acordo com um dos sócios, Vitor Schneider, a empresa está sem luz desde às 8h e ainda pela manhã chegou a dispensar boa parte dos 39 funcionários. Na tarde de hoje, apenas seis seguiam trabalhando. “Permanecemos com alguns para os trabalhos manuais”, destaca Vitor, indignado com a situação. O prejuízo é calculado em cerca de 15 mil reais. Em média, a empresa produz cerca de 500 pares por dia. “Não conseguimos abastecer os atelieres e entregar o produto para o nosso cliente final”, acrescenta Kamila Eich. Para Vitor, a indignação é ainda maior pelo fato de a AES Sul já ter sido alertada sobre o poste que estava em situação precária. “Há uns 3 meses, enviei um SMS para a AES Sul, alertando sobre o risco de o poste cair, mas não fizeram absolutamente nada”, ressalta ele.

No Serra Ville - Residencial e Spa Geriátrico, a falta de luz também gera transtornos. Desde hoje pela manhã, pelo menos três protocolos foram feitos pela secretária do Serra Ville, Morgana Martins. O que diminui os transtornos são os geradores colocados no local, que desde hoje pela manhã estão sendo reabastecidos sempre que necessário. “Na primeira ligação, disseram que o problema seria resolvido entre às 13 e às 15h desta segunda, mas até agora nada”, diz ela, destacando que os geradores é que estão suprindo as necessidades básicas. “Estamos dando prioridade a iluminação da escada, o elevador e a enfermaria. São 16 idosos hospedados e a maioria necessita do uso do elevador. Estamos nos virando da maneira que podemos”, acrescenta Morgana.

Nas Esquadrias Aloysio, o trabalho também precisou ser interrompido. Apenas três dos dez funcionários seguiam trabalhando esta tarde, na manutenção de máquinas, e outros na colocação de produtos em locais externos. “Estamos desde às 9h sem luz. Ligamos e nos disseram que já estavam trabalhando, só que estava passando pelo local naquele momento e não vi ninguém trabalhando. Eles só vieram desligar a chave e foram embora, nem mesmo sinalizaram o local”, destaca Jéferson Fröhlich. Primeiramente, o local foi sinalizado por uma moradora, com uma caixa de papelão. No início da tarde, o local foi isolado pelos bombeiros.